segunda-feira, setembro 17, 2007

Diz que Domingo houve Marginal Sem Carros

Domingo foi manhã de Marginal sem Carros e como de costume, eu e a Pim lá fomos. Saímos de casa, eu a pedalar e ela, na sua cadeira, a cantar. E a verdade é que ela cantou cantou cantou mas quase não a ouvi. Do meu cérebro disparavam-se mensagens simultâneas para os mais variados músculos: olha a velha, olha o puto, cuidado com o pedalar dessa pequenina, olha a velha, olha as velhas, vais para que lado? Olha o ciclista profissional, queres água filha? Olha a família lado a lado, olha o grupo de tias no jogging de corte e costura, olha o puto, olha o puto, olha o puto.
e enquanto tudo isto acontecia, a Pim cantava desalmadamente como se nada fosse. Eu aos esses por entre esta gente toda e a Pim no seu larai larai. ao fim de hora e meia, ouço da cadeirinha a sua voz doce: estou cansada pai, vamos para casa.

1 comentário:

Borboleta disse...

as vezes até sabem o que queremos os piquenos.
;)