sexta-feira, julho 13, 2007

Pur(o) amor.

Ao fim do dia, cais.
Depois de mil coisas que fazes, aninhas o teu corpo ao sono e a tua pele à noite e segues até amanhã.
Perdes os olhos por nada e pensas nos teus anjos pequeninos. Sorris do que sorriram e suspiras.
Não foi mais duro hoje do que ontem. Não foi mais fácil. Não foi diferente porque agora os dias são iguais.
Foi um correr de coisa em coisa. Um acordar cedo sem paragens.
Um plantar de sementes boas.
Um ensinar constante. Um cuidar constante.

Passas os dedos pelo relógio da cozinha logo pela manhã e acertas a data. Hoje é dia 13, para que se saiba. Preparas tudo, arranjas tudo, fazes tudo. Tratas de nós como ninguém seria capaz de tanto amor que pões nos gestos que fazem dançar as sombras.

E somos felizes por ti, contigo e para ti.

2 comentários:

Elora disse...

É bonito, mas o mais bonito de tudo é tu reconheceres isso.

rasteirinha disse...

não é difícil ser mulher, amiga, mãe, amante, companheira, dona de casa, etc.. quando tudo é feito com amor, por amor e de puro amor, a vida torna-se mais fácil.. difícil seria, se não fosse reconhecido, se caísse no vazio e contigo isso é impossível porque dás tanto quanto recebes.. és o homem mais feliz que conheço. é uma honra poder participar, mesmo nos bastidores, da tua felicidade. beijo grande.